Volleyball StoryChronological HighlightsBeach Volleyball OriginsRulesFundamentals
CompetitionsCalendarWorld RankingsOfficial RulesOfficial FormsVolleyball Story
CompetitionsPlayer BiosWorld RankingsRulesFormsBeach Volleyball OriginsRefereeing
Volleyball Cooperation Programme (VCP)Development CentresTechnical e-libraryTechnical Video EvaluationU-VolleyInternational CooperationMini/School VolleyballPark Volley
Contact l RSS RSS Facebook Twitter YouTube l Login
HEADLINES

Sawatzki deixa sua marca também no masculino

 
Nina Sawatzki utiliza a experiência da vitoriosa carreira para comandar a seleção austríaca masculina juvenil
No Campeonato Europeu Masculino Juvenil da CEV, Nina Sawatzki é a única representante feminina entre os treinadores do torneio. 

Sawatzki tem a missão de levar o selecionado austríaco o mais longe possível, já tendo superado as expectativas simplesmente ao se classificar para o torneio em Laktasi, na Bósnia e Herzegovina. Embora a sua presença na lateral da quadra seja bem-vinda, às vezes causa certa confusão.

"Já enfrento essa situação há cinco anos", afirma Sawatzki. "Aconteceu mais de uma vez de o mesário se aproximar do meu assistente para pedir a assinatura, partindo do pressuposto de que ele é o técnico principal."

"Poderia ser um problema uma mulher treinar uma equipe masculina, mas eu comecei primeiro como técnica assistente, e por isso tudo aconteceu naturalmente e funcionou a contento. Na verdade não chega a ser um problema."

Resta pouca dúvida de que Sawatzki tem muito a ensinar aos pupilos. Na década de 1970, ela atuou como levantadora na seleção da União Soviética. Com o nome de solteira (Muradian), a jogadora de origem armênia conquistou uma medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Montreal 1976, um bronze no Campeonato Mundial da FIVB em 1978 e um ouro no Campeonato Europeu. A carreira clubística foi igualmente bem-sucedida, com o título do campeonato soviético pelo Dínamo de Moscou.

Na década de 1980, ela se transferiu para o voleibol da Alemanha Ocidental, vencendo outro campeonato nacional, conhecendo o futuro marido e radicando-se lá desde então. Cinco anos atrás, aceitou uma oferta de emprego com a escolinha da Federação Austríaca de Voleibol em Viena, e a partir de então galgou posições até chegar ao cargo atual.  
 
Após trabalhar na federação por alguns anos, ela tem certeza de que a classificação para o Campeonato Europeu Masculino Juvenil pode ter continuidade.

"O nosso sucesso é a prova do bom trabalho realizado nas escolinhas de voleibol em Viena e Graz. É a segunda vez que nos classificamos para o Campeonato Europeu Masculino Juvenil comigo no comando técnico, em um total de três participações da equipe austríaca na fase classificatória. Isso estabelece novos padrões para os jogadores, e eles precisam melhorar cada vez mais para manter o lugar na equipe."

"A família do voleibol na Áustria ainda é pequena, e todo mundo sabe o que fazemos aqui. Uma boa colocação no torneio também vai ajudar a federação a assegurar patrocínio para os nossos programas."


 Language(s)
   English
   French
   Spanish
   Portuguese

Download highresolution

| More

LATEST HEADLINES

Latest news