40
CAVB
Uma medalha de ouro em qualquer esporte é uma grande
conquista, mas, para Briand Mugabowingabo e Bruce
Dukundane, dupla de vôlei de praia júnior do Burundi, ela
representou um momento histórico que lhes rendeu um
encontro com o presidente do país.
A recompensa veio após a dupla conquistar o primeiro ouro burundinês
em uma competição internacional ao vencer a primeiríssima edição da
Copa Africana de Vôlei de Praia Júnior. O entusiasmo foi tão grande
no país, que o presidente Pierre Nkurunziza recebeu os jogadores
no aeroporto no seu retorno. Ele também os encontrou no palácio
presidencial, juntamente com o presidente da Federação de Voleibol
do Burundi (FVB), Louis Rwakiranya.
Quando a FVB enviou Mugabowingabo e Dukundane ao Togo em
julho passado, ninguém esperava que os jovens de 19 anos de idade
voltassem com uma medalha. No entanto, eles conseguiram conquistar
o ouro, superando rivais experientes da Costa do Marfim, Gana, Togo
e África do Sul, esta última na grande final.
Ninguém achava que poderíamos ser os campeões africanos”,
conta Mugabowingabo. Porém, ele e Dukundane nunca perderam a
esperança — nem mesmo depois de uma derrota na estreia contra os
sul-africanos. “Naquele momento, vimos que não tínhamos nada a
perder e deveríamos começar a escrever a nossa história.”
Foi uma lição muito importante porque não jogamos como uma equipe
naquela partida”, afirmaDukundane.Mais entrosados e sempreocupação
com expectativas, eles chegaram à decisão. “Quando reencontramos a
Dupla do Burundi faz história nas areias
O presidente do Burundi, Pierre Nkurunziza, recebe Briand Mugabowingabo
e Bruce Dukundane no palácio presidencial após eles conquistarem a primeira
medalha de ouro do país em um evento esportivo
Mugabowingabo responde a perguntas da imprensa após o êxito inesperado
com Dukundane no Togo
Dukundane (à esquerda) e Mugabowingabo aproveitam um tempo no Togo
equipe da África do Sul na final, ficamos contentes com o fato de a maior
parte da imprensa nos considerar azarões”, prossegue.
Naquele momento vimos que poderíamos sair vitoriosos, e foi isso o que
aconteceu”, complementa Dukundane, sobre o triunfo por dois sets a
zero (21-16, 21-11). “No segundo set, vimos que poderíamos derrotar
qualquer equipe do mundo com o nosso excelente trabalho em equipe.”
Um sonho tornou-se realidade para a dupla, que começou a jogar
vôlei na escola antes da Copa Continental da CAVB 2011 oferecer-lhes
uma oportunidade de ir além. Embora não tivessem 18 anos ainda,
foram escolhidos para representar a equipe adulta e terminaram a fase
regional em terceiro lugar, apesar de competirem com jogadores mais
velhos de países como Quênia, Egito, Uganda e do próprio Burundi.
Agora, no último ano do Ensino Médio, um mundo de oportunidades
empolgantes está se abrindo para eles. “Não podíamos imaginar
que, um dia, conheceríamos o presidente do nosso país”, diz
Mugabowingabo. “Após a reunião, perguntei ao Bruce se estávamos
sonhando.” Felizmente, para o voleibol do Burundi, eles não estavam.
No segundo set, vimos que
poderíamos derrotar qualquer
equipe do mundo com o nosso
excelente trabalho em equipe”