54
NORCECA
A trajetória ascendente do voleibol feminino na República
Dominicana prosseguiu nos Jogos Olímpicos de Londres 2012,
em que a seleção ficou entre as quintas colocadas, oito anos após
terminar em 11º na única presença anterior em Olimpíadas.
Em Londres, depois de três derrotas consecutivas, as dominicanas
reagiram: derrotaram a anfitriã Grã-Bretanha e também a Argélia,
classificando-se às quartas de final, sendo eliminadas pelos EUA. No
geral, foi um grande resultado para a equipe, em especial para a capitã
Milagros Cabral. “Estou muito contente por ter chegado às quartas de
final”, comenta a heroína da FIVB. “Esta era a nossa principal meta em
Londres, e a alcançamos.”
Desde 2008 sob a orientação do técnico brasileiro Marcos Kwiek, a
República Dominicana já foi o berço de jogadoras impressionantes,
como a superpontuadora Bethania de la Cruz e a líbero Brenda Castillo,
Cabral comanda sonho dominicano
A ponteira Cabral é remanescente da campanha olímpica da República
Dominicana em Atenas 2004